Agtech / Banner-Home /


Programa da Embrapa e Cedro Capital vai investir em AgTechs; veja como inscrever sua startup

Conheça as áreas de interesse para investimento e os detalhes para participar do processo de seleção

O programa “Pontes para Inovação”, lançado pela Cedro Capital e pela Embrapa em setembro de 2017, chega à segunda edição com o objetivo de investir em empresas privadas e startups com soluções de tecnologia para o agronegócio. As inscrições podem ser feitas até o dia 21 de outubro pelo hotsite www.pontesparainovacao.com.br.

Podem se candidatar AgTechs que tenham adotado tecnologias da Embrapa, em fase de adoção ou interessadas em alguma solução licenciada pela instituição. As empresas precisam ter faturamento anual inferior a R$ 16 milhões e que já faturem com clientes por meio de serviços e produtos.

Companhias sediadas em qualquer região do Brasil estão convidadas a se inscrever, podendo ser nacionais ou subsidiárias de grupos internacionais, desde que tenham operação e desenvolvimento tecnológico em território brasileiro.

Na edição 2018, a gestora de fundos de investimento SP Ventures e as aceleradoras Cotidiano e Acceleratus e o Parque Tecnológico BIOTIC são os novos parceiros da iniciativa.  “Dessa forma, ampliam-se as possibilidades de investimentos e conexões com programas de aceleração para as empresas inscritas que estejam em estágio inicial de desenvolvimento e sediadas em qualquer região do Brasil”, afirma Alessandro Machado, sócio diretor da Cedro Capital. Outra novidade para este ano é que, além de captar investimentos, as empresas selecionadas poderão negociar com o Parque Tecnológico de Brasília (BioTIC) um espaço físico para futura instalação no BioTIC.

Segundo Daniel Trento, gerente de inovação da Embrapa, “o conceito da chamada veio da percepção de que um dos maiores desafios para a adoção de tecnologias pelos parceiros da Embrapa é ultrapassar a barreira da prototipagem para o escalonamento e, consequentemente, atingir o mercado de forma consistente”.

Para Trento, a expectativa é repetir a boa procura das AgTechs pela oportunidade de investimento. Em 2017, o Pontes para a Inovação recebeu 42 inscrições, das quais sete empresas foram finalistas. Dentre as finalistas, a empresa Gestão Integrada de Recebíveis do Agronegócio S/A (GIRA) recebeu investimentos do fundo gerido pela Cedro Capital em 2018.

O gerente de inovação do Embrapa diz ainda que, apesar do Brasil estar começando a atuar nesse cenário, esse modelo de parceria já está consolidado há anos, consagrado no Vale do Silício, nos Estados Unidos.

Entre as tendências mais em voga no setor de agronegócio que estão no radar dos fundos e parceiros do programa, destacam-se as soluções de processamento de imagem para análise de plantio ou rebanho; tecnologias associadas a agricultura e pecuária de precisão; novas plataformas de crédito e seguros para a cadeia do agronegócio; biotecnologia para desenvolvimento de novas sementes e variedades de plantas; ferramentas que auxiliem os produtos e a cadeia produtiva a comercializar seus produtos e serviços, entre outras inovações.

Requisitos para inscrição e cronograma

As empresas que se candidatarem passarão por processo de seleção composto por membros das duas instituições organizadoras. Aquelas que forem selecionadas discutirão a possiblidade de um aporte que pode variar entre R$ 1 milhão e R$ 6 milhões por empresa, a depender da tecnologia, foco e outros direcionamentos do negócio.

Para participar, as empresas devem ter caráter tecnológico, ou seja, o emprego de tecnologia tem que ser um ponto de destaque no produto ou serviço oferecido e deve trazer inovação ao mercado.

As inscrições se encerram no dia 21 de outubro. As empresas selecionadas deverão fazer uma apresentação para a comissão examinadora, que pode ser presencial ou por videoconferência. Se forem selecionadas como finalistas, os representantes das empresas serão convidados a fazer uma apresentação presencial de seus negócios na Sede da Embrapa.