Agtech /


Hortas urbanas: como a tecnologia facilita o cultivo em casas e apartamentos

Hortas Urbanas

De olho no nascente mercado de hortas urbanas, algumas startups desenvolvem soluções para estimular o cultivo em residências

Cultivar uma hortinha em casa ou no apartamento é uma atividade que vem atraindo a atenção das pessoas nas cidades. Mas esse novo hábito, muito bem-vindo, às vezes esbarra na falta de tempo. Algumas startups já perceberam o problema e desenvolveram soluções para dar uma ajudinha a quem quer ter um contato com mais próximo com a natureza sem que isso signifique perder muito tempo com isso.

Entre elas estão a Plantário e a Noocity. A primeira comercializa eletrodomésticos equipados com sistemas automatizados de iluminação artificial, irrigação, ventilação e nutrição. A Noocity, por sua vez, desenvolveu estruturas modulares com sistema de irrigação automático, com reserva para ficar até três semanas sem regar.

LEIA TAMBÉM
COMO AGRICULTURA URBANA PODE SER FUNDAMENTAL NO DESENVOLVIMENTO URBANO
SELEÇÃO STARTAGRO: 10 POSTS SOBRE AGTECH PARA LER COM CALMA E AREJAR AS IDEIAS

O site SF Agro dá mais detalhes sobre esses projetos em reportagem sobre como a tecnologia pode facilitar o cultivo de hortas urbanas.

Confira abaixo.

Equipamentos modernos automatizam o cultivo de hortas urbanas

Por Naiara Araújo, do SF Agro

As novas gerações encontram duas realidades conflitantes nos centros urbanos, espaços cada vez menores e a vontade de recuperar o contato com a natureza cultivando hortas para colher alguns alimentos em casa. Nas grandes cidades são raros os imóveis com espaços para canteiros e quintais. E mesmo com essa realidade, algumas pessoas não abrem mão do cultivo orgânico de temperos e alimentos.

Com as soluções de duas jovens empresas, cultivar hortas em pequenos espaços já não será problema. A Plantário oferece eletrodomésticos que oferecem sistemas de iluminação artificial, irrigação, ventilação e nutrição, tudo automatizado. Já a Noocity desenvolveu estruturas modulares com sistema de irrigação automático, com reserva para ficar até três semanas sem regar.

Horta urbana para quem não tem tempo

A startup Noocity foi criada em Portugal e veio para o Brasil há três anos. O objetivo da empresa é incentivar a prática de hábitos e rotinas mais ecológicos e saudáveis. O arquiteto Rafael Loschiavo, CEO da Noocity Brasil, conta que identificou que a principal dificuldade das pessoas interessadas em ter hortas urbanas era a falta de tempo para cuidar das plantas.   Por isso, o sistema foi desenvolvido para ser funcional e prático. “O principal diferencial é que os módulos têm um sistema de sub-irrigação que imita o lençol freático”, conta Loschiavo.

O sistema precisa ser reabastecido com água a cada três semanas e também está preparado para captar a água da chuva. “O produto foi desenvolvido pensando em trazer essa solução de permacultura para as cidades.”   A tecnologia da Noocity ainda oferece uma camada de ventilação que deixa a zona de cultivo mais produtiva. Com essas facilidades, eles atendem escolas, restaurantes e pessoas com pequenos espaços e sem mão de obra para cuidar dos canteiros. “O perfil dos clientes é bem variado, mas é um público que está interessado em novas tendências de agricultura urbana”, conta Loschiavo.

Com loja física em São Paulo (SP) e vendas online, eles atendem todas as cidades do Brasil e da América Latina. Os produtos custam a partir de R$ 89,00 e podem chegar a R$ 799,00. Atualmente, as vendas ficam entre 400 e 500 equipamentos por ano.

Eletrodomésticos para hortas

Outro exemplo de empresa que oferece soluções para hortas é a Plantário, criada em 2014, que oferece aparelhos que lembram frigobares, mas que na verdade são estufas desenvolvidas para o cultivo de temperos e alimentos em pequenos espaços. “A nossa proposta é transformar qualquer pessoa num agricultor urbano e trazer para a rotina dela o contato com a natureza”, diz Bernardo Mattioda, engenheiro mecânico e sócio-fundador da Plantário (continua…)

Clique aqui para ler na íntegra do site SF Agro.