Agrocorp / Agtech / Banner-Home /


Corteva vai trazer AgTech americana Granular para o Brasil

Granular

Adquirida por US$ 300 milhões pela DuPont em agosto de 2017, Granular é umas das AgTechs mais badaladas do mundo

A Granular, startup AgTech de São Francisco adquirida por US$ 300 milhões pela DuPont em agosto de 2017, vai ingressar no mercado brasileiro. A informação é de Roberto Hun, presidente da Corteva Agriscience no Brasil e no Paraguai, em entrevista à plataforma Plant Project, publicada primeiro na revista impressa, que foi distribuída no GAF18 –  a versão digital estará disponível no site da Plant em breve.

“Queremos que o Brasil seja o primeiro país da expansão internacional da Granular”, afirma. “Temos alguns pilotos com parceiros e clientes. Vamos trazer parte da plataforma da Granular para o mercado brasileiro, é parte da estratégia”. A Corteva é a companhia que nasceu da fusão entre a divisão agrícola da DuPont com a Dow AgroSciences.

Estrela da agricultura digital

Uma das AgTechs mais badaladas no mundo, a Granular foi fundada em 2014 e tem um software para gestão de propriedades, com informações em tempo real sobre a produtividade da lavoura – mais de 900 mil hectares de plantações, em países como Estados Unidos, Canadá e Austrália, são monitorados pelos sistemas da empresa.

Antes da venda para a Dupont, a Granular já havia recebido cerca de US$ 25 milhões em investimentos liderados pela Tao Capital Partners, uma das investidoras de Uber e Tesla.

A decisão de trazer a Granular para o Brasil faz parte dos planos da Corteva de intensificar a busca por inovação agrícola no momento em que a agricultura de precisão dá lugar à agricultura da informação. “Eu às vezes uso a analogia de que, como companhia, também produzimos sementes, temos uma área enorme de soja e milho e temos que usar tecnologia da informação para monitorar cultivos e potencial de produção. É uma onda que tem uma velocidade cada vez maior”, diz Hun.

“Esta aquisição é um importante componente de nosso compromisso em liderar e moldar o mercado AgTech”, disse por ocasião da aquisição da Granular, no ano passado, James C. Collins, vice-presidente de vendas da DuPont.

Roberto Hun tem 50 anos e, depois de mais de 20 anos de profissão, passando por várias divisões da DuPont, assumiu a presidência da Corteva. Ele tem sob sua responsabilidade a maior operação da marca fora dos Estados Unidos e o desafio de reunir as equipes das ex-concorrentes – DuPont e Dow – em um único time, criando uma nova cultura sob uma nova marca.