Agrocorp /


Climate fecha parceria com Checkplant, Aegro e IBRA Laboratório

Confira 15 aplicativos para a agropecuária

Com acordo, companhia da Monsanto busca reforçar seu pacote de soluções de agricultura digital 

 A Climate Corporation, empresa controlada pela Monsanto, fechou parceria com três startups agrícolas: Checkplantresponsável pelo produto Farmbox; a AEGRO e o IBRA Laboratório. Pelo acordo, a Climate busca reforçar seu pacote de soluções de agricultura digital possibilitando ao agricultor acessar, numa plataforma só, um conjunto de ferramentas, dados e serviços com o objetivo de facilitar a gestão das fazendas.  O Farmbox e o Aegro são uma plataforma de gestão agrícola, e o IBRA é um laboratório de análise agronômica.

“O Brasil tornou-se rapidamente um polo para o desenvolvimento de tecnologias agrícolas digitais que estão ajudando os agricultores a gerir suas operações de forma mais eficiente e melhorar a produtividade através de conhecimentos ricos em dados”, diz Mateus Barros, líder da América do Sul para o negócio da Climate Corporation.  “Através destas novas parcerias, os agricultores brasileiros poderão experimentar fluxos de dados contínuos entre suas contas com a Climate FieldView e as contas de parceiros, permitindo-lhes acessar e visualizar todos os seus dados em uma plataforma unificada, juntamente com outras importantes camadas de dados, para gerar novos conhecimentos sobre o desempenho do campo”.

Integração

Com a integração com essas três empresas, a Climate busca ampliar a oferta de recursos, como a possibilidade de acesso a novos clientes através da plataforma de FieldView e a integração de dados a pedido do agricultor entre a sua conta na plataforma da Climate e as contas dos parceiros para obter uma análise mais aprofundada sobre o desempenho de suas culturas durante a safra.

O lançamento do FieldView no Brasil foi feito em maio de 2017, depois de alguns anos de testes com produtores de milho e soja do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Bahia, Paraná, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Segundo a companhia, a plataforma atua em mais de 400 mil hectares pagos.