Banner-Home / Food Tech / Notícias /


Após novo aporte, food tech Motif quer se tornar referência em ingredientes para proteínas alternativas

Em março, falamos aqui no StartAgro sobre a Motif, food tech que usa biotecnologia e fermentação para criar os ingredientes destinados à produção de proteínas alternativas. Na ocasião, a starutp havia recebido um aporte de US$ 90 milhões do fundo Breakthrough Energy Ventures, financiado por bilionários como Jeff Bezos, da Amazon, Bill Gates e o chinês Jack Ma. Agora, menos de seis meses depois, a empresa recebeu mais recursos. Desta vez, foram US$ 27,5 milhões.

De acordo com o site Xconomy, a empresa também anunciou uma mudança de nome: agora, é conhecida como Motif FoodWorks. A novidade está relacionada à conexão da startup com o mercado de alimentos. A nova rodada de investimentos foi liderada pela empresa americana de private equity General Atlantic, com participação do fundo de investimentos CPT Capital.

Leia mais:
– Bilionários financiam food tech que cria proteínas alternativas
Fundo de venture capital de Lara Lemann investe na food tech NotCo
Proteínas alternativas podem representar 10% do mercado até 2029

A solução oferecida pela Motif é baseada na tecnologia da Ginkco Bioworks, companhia de biologia sintética que usa micróbios para produzir compostos destinados à produção de bebidas, fragrâncias e farmacêuticos. A Motif surgiu como uma companhia independente, depois que a Ginkco identificou um mercado importante de ingredientes para proteínas alternativas. De acordo com o acordo de serviços em vigor, a Gincko desenvolve os micróbios produtores de proteínas, e a Motif fermenta essas proteínas para produzir seus ingredientes alimentícios.

A startup já afirmou que não tem interesse em desenvolver sua própria linha de alimentos “plant based”. Seu objetivo é se tornar referência nos ingredientes usados. Embora não divulgue seus clientes, analistas do mercado acreditam que ela está por trás de algumas das principais food techs do momento.