Agrocorp / Agtech /


Fomentador AgTech, George Hiraiwa assume Secretaria de Agricultura do Paraná

George Hiraiwa, produtor rural e sócio da SRP, é um dos idealizadores do hackathon

Idealizador do hackathon Smart Agro, George Hiraiwa tem sido um dos mais influentes articuladores do ecossistema de inovação na agricultura 

Por Clayton Melo
clayton@startagro.agr.br

O empresário e produtor rural George Hiraiwa é o novo Secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento do Paraná. Engenheiro agrônomo formado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-Usp), Hiraiwa atua no setor de franquias, presidiu a Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil) e faz parte do Conselho de Administração do Sicoob.

Hiraiwa tem sido um dos mais importantes fomentadores da cena AgTech no País. Ele é, por exemplo, o idealizador do hackathon Smart Agro, realizado nas edições da Expo Londrina, iniciativa que resultado numa aceleradora de startups no Paraná.

A maratona envolve programadores, hackers, desenvolvedores e inventores para buscar soluções tecnológicas para o setor. O evento acontece desde 2016 em Londrina e resultou na criação da SRP Valley, um ecossistema de inovação que reúne a Sociedade Rural do Paraná e entidades como o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e o Sebrae, com a proposta de apoiar projetos tecnológicos e startups do setor do agronegócio.

Hiraiwa já participou de eventos StartAgro, como o que foi realizado durante o Digital Agro, em Carambeí (Paraná).

“O novo secretário é um técnico com ideias inovadoras e muita experiência na área rural. Ele vai dar grande contribuição para o crescimento da nossa agropecuária e para o desenvolvimento tecnológico aplicado à produção agrícola”, afirmou a governadora do Paraná, Cida Borghetti, durante evento de nomeação de Hiraiwa.

Hiraiwa diz que o Paraná tem todas as condições de utilizar a tecnologia a favor da agricultura. “Muitos municípios, como Pato Branco, Jacarezinho e Toledo, já contam com parques tecnológicos desenvolvidos que podem contribuir com os nossos agricultores”, afirma. “Além de ampliar a produtividade e dar mais eficiência à agropecuária, os projetos de inovação também despertam o interesse dos jovens a continuar trabalhando no campo.”