Agenda / Agtech / Banner-Home /


Yield Lab lança terceiro programa de aceleração para agtechs da América Latina

Aceleradora tem escritório em São Paulo e já fez aporte na TerraMagna

Com escritórios em Buenos Aires, na Argentina, e em São Paulo, a aceleradora americana Yield Lab acaba de lançar a terceira edição de seu programa de aceleração. Agtechs interessadas em se cadastrar podem fazer a inscrição por meio deste endereço até o dia 14 de fevereiro.

Serão cinco selecionadas. Cada uma receberá US$ 100 mil, em troca de equity stakes que variam de 5% a 10%, e terá acesso a quase um ano de mentoria, incluindo assessoria de especialistas no setor agroalimentar, participação na rede global do The Yield Lab e seus parceiros estratégicos e interação com outros players e empreendedores em eventos do setor.

Para participar, é preciso ter empresa aberta, estar em fase comercial, e ter um projeto escalável, com potencial de crescimento global. É necessário também propor produtos e soluções inovadores para a agricultura e a alimentação, com tecnologia B2B.

Leia mais:
Aceleradora Yield Lab anuncia investimento na agtech brasileira TerraMagna
Aceleradora Yield Lab chega ao Brasil em busca de agtechs

“O espaço da AgTech amadureceu muito rapidamente nos últimos dois anos. Há uma participação muito maior de empresas, entidades governamentais, universidades e outros atores essenciais para criar um ecossistema forte. Esperamos muita concorrência para o nosso programa de aceleração 2020,” afirma Kieran Gartlan, diretor do The Yield Lab Brasil, em comunicado divulgado à imprensa.

O Yield Lab é referência em aceleração agtech. A sede fica em St.Louis, nos Estados Unidos, e o primeiro programa com foco na América Latina aconteceu em 2018, após o início das operações na Argentina. No ano passado, o Brasil também recebeu um escritório e o programa contemplou a startup brasileira TerraMagna. Falamos sobre o aporte recebido aqui no StartAgro.