Agtech / Banner-Home / Tendências /


São Paulo e Curitiba aparecem em ranking global de ecossistemas de inovação

Levantamento é feito anualmente pela organização Startup Genome

Anualmente, a organização de fomento ao empreendedorismo Startup Genome realiza um abrangente estudo sobre os ecossistemas de inovação do planeta. E, neste ano, o Global Startup Ecosystem Report 2020 coloca São Paulo entre os 30 principais ecossistemas do planeta. É a única cidade da América Latina a aparecer no Top 30. No ano passado, a capital paulista não apareceu entre os primeiros colocados na tabela geral, mas foi listada no Top 10 em fintechs e entre as 30 principais na categoria Talentos Acessíveis. 

No ranking principal, os Estados Unidos aparecem com 14 cidades com ecossistemas robustos, e o Vale do Silício ocupa o primeiro lugar. Em seguida, as cidades de Nova York e Londres aparecem empatadas em segundo, com Pequim e Boston completando as cinco primeiras posições.

Leia mais:
São Paulo entra em ranking global de cidades promissoras para startups
Radar Agtech 2019: o perfil das startups do agro em São Paulo

A única outra cidade brasileira que aparece em um segundo ranking, com os 100 ecossistemas emergentes, é Curitiba, na 91ª posição. De acordo com a análise, a cidade é especialmente promissora em fintechs, principalmente por conta de empresas como a Ebanx e a Contabilizei, e em Cleantech, que envolve soluções para cidades mais sustentáveis. O lançamento da iniciativa Vale do Pinhão, em 2017, também ajudou a fortalecer a inovação curitibana. 

O estudo anual a partir de informações coletadas de parceiros espalhados pelo mundo, como o SEBRAE, em Curitiba, e contém muitas informações relevantes. O relatório analisa, por exemplo, o rápido crescimento do ecossistema de Seul, na Coreia do Sul, a partir de investimentos e políticas públicas de fomento, e analisa em detalhes os benefícios de aportes feitos em cada um dos 100 ecossistemas emergentes.

Os interessados podem baixar o relatório completo neste link.