Agtech /


3 metodologias que você deve aprender para abrir sua startup de AgTech

Quer conhecer melhor as metodologias que podem impulsionar sua startup AgTech? Falo das três metodologias que você deve aprender para abrir sua startup no agro. Confira!

Por Maikon Schiessl *

O empreendedorismo vem ganhando cada vez mais espaço no mundo e, dentre os setores que mais crescem, o setor de agronegócio é um dos mais fortes, o que vem fomentando o crescimento do número de startups voltadas à AgTech no Brasil e no mundo e, por isso, é cada vez mais importante conhecer melhor técnicas e metodologias que possibilitem abrir sua startup de AgTech e garantir resultados cada vez melhores.

Novas metodologias de pensamento, como a Lean Startup (Startup Enxuta), Customer Development (Desenvolvimento do Consumidor) e Design Thinking (Pensamento de Design), permitem que as startups, como as do setor de AgTech, tenham mais facilidade para identificar elementos como o público-alvo, o desenvolvimento do MVP (Menor Produto Viável) e mesmo analisar a viabilidade e escalabilidade do projeto.

Se você deseja saber mais sobre as metodologias que podem impulsionar sua startup de AgTech; aprender mais sobre a metodologia Lean Startup; conhecer melhor a metodologia de Customer Development; e aprender o que é o Design Thinking, este artigo foi feito para você. Falo agora das metodologias que você deve aprender para abrir e potencializar sua startup de AgTech. Confira agora!

As 3 Metodologias mais utilizadas em desenvolvimento de startups

Para que uma startup seja relevante e tenha sucesso no mercado, é fundamental que ela passe por algumas etapas e processos, visando garantir sua viabilidade, sua escalabilidade e, mais importante ainda, que existe público para aquilo que ela deseja oferecer, ou seja, é fundamental que sejam tomadas algumas medidas antes dela, efetivamente, chegar ao mercado.

Como muito do pensamento de empreendedorismo atual ainda é baseado nos conhecimentos, metas e mesmo nos conceitos de empresas tradicionais, é fundamental buscar metodologias que estejam atualizadas ao setor de startups e que tenha como foco o empreendedorismo moderno, tendo em vista que setores de grande crescimento, como o de AgTech, já exigem uma avaliação e evolução mais rápida do que o modelo tradicional.

LEIA TAMBÉM
PROPOSTA ÚNICA DE VALOR | COMO CONSTRUIR SUA PUV EM 5 PASSOS ESSENCIAIS
COMO AS STARTUPS AGTECH ESTÃO TRANSFORMANDO O MUNDO AGRO EM ALGO SEXY PARA EMPREENDER
15 APLICATIVOS AGRÍCOLAS ÚTEIS E IMPERDÍVEIS PARA BAIXAR EM 2017

Para oferecer essa agilidade e evolução mais rápidas do que as empresas tradicionais, metodologias inovadoras como a Lean Startup; o Customer Development; e o Design Thinking tem trazido às startups modernas, como as do setor de agtech, mais agilidade e capacidade de adaptação, o que as têm tornado cada vez mais conhecidas e populares.

Para facilitar a compreensão de cada uma das metodologias que citei, irei explicar melhor quais são os seus fundamentos; suas principais aplicações; e também quais as situações onde elas são mais atrativas para utilização, permitindo que você adapte sua startup de AgTech ao novo mercado. Confira:

Metodologia 1 – Lean Startup

Talvez uma das metodologias voltadas à startups mais conhecida e popular dos últimos tempos, a Lean Startup (também conhecida por “startup enxuta”) consiste em um conjunto de processos, muito utilizados por empreendedores, que tem como enfoque agilizar o desenvolvimento de protótipos; facilitar a validação de suposições de mercado; e também utilizar o feedback dos clientes para desenvolver o produto e também para envolver o público-alvo de forma mais direta e eficiente.

Baseada em um circuito de três fases distintas (Construir > Medir > Aprender), que se repetem ao longo de todo o desenvolvimento da startup, a metodologia da Startup Enxuta se baseia no sistema da manufatura enxuta, da Toyota, onde o pensamento primário é oferecer a solução o mais rápido possível ao cliente, de forma a potencializar os resultados e minimizar os desperdícios e o tempo perdido.

Essa metodologia tem por principal destaque acelerar o desenvolvimento da startup, tendo em vista que incentiva que o empreendedor obtenha feedback dinâmico e de qualidade ao longo do desenvolvimento de seu projeto, que pode culminar no lançamento bem-sucedido do projeto ou na mudança de direções ou até mesmo na pivotagem total do projeto desenvolvido pela startup.

Situações onde sua utilização é mais interessante: O uso da startup enxuta, ou lean startup, é especialmente interessante para startups que estão buscando analisar a viabilidade e escalabilidade de seu projeto, ou seja, transformar suas ideias em produtos reais e viáveis, testando suas hipóteses e aproveitando o feedback para melhorar todo o processo.

Metodologia 2 – Customer Development

Outra metodologia muito popular dentro do cenário de empreendedorismo internacional, o método de Customer Development é bastante conhecido por ser um dos mais eficientes e considerado a base que contribuiu para o surgimento da metodologia da Lean Startup.

Essa metodologia tem como objetivo ensinar o processo pelo qual a startup pode encontrar o Product/Market Fit (o alinhamento entre o que o mercado busca e o que o produto oferece). Essa metodologia também explora os limites do modelo tradicional adotado nas empresas, buscando fazer com que o empreendedor aprenda a validar suas hipóteses de mercado de forma eficiente.

Por meio dessa metodologia, o empreendedor considera que todos os elementos do problema e da solução são suposições, que deverão ser testadas, validadas e posteriormente renovadas. Isso quer dizer que é possível obter validação da ideia por meio do feedback do mercado, mas mesmo assim alterar a ideia inicial ao longo do desenvolvimento para que ela se adapte melhor aos desejos e necessidades do público-alvo.

Situações onde sua utilização é mais interessante: O uso do Customer Development é especialmente interessante para startups que estão buscando analisar os elementos importantes do projeto, visando transformá-los em realidade, construindo os passos necessários para um desenvolvimento eficiente e também para utilizar o feedback para adequar os produtos e serviços aos desejos do público-alvo.

Metodologia 3 – Design Thinking

Outra metodologia muito eficiente e que pode permitir a você desenvolver sua startup de AgTech de forma inteligente e escalável é o Design Thinking, que também se tornou muito popular. No entanto, muitos dizem que o Design Thinking não é uma metodologia em si, mas uma visão ou abordagem, tendo em vista que esse processo não oferece uma fórmula exata para seu uso, adaptando-se às necessidades da startup.

Essa abordagem busca a solução de problemas, de forma coletiva e inteligente, visando transformar o produto por meio do feedback obtido dos clientes. Colocando os stackholders (interessados) no centro das decisões, é possível fazer com que o processo seja mais eficiente e abrangente.

A abordagem consiste em mapear e mesclar a experiência cultural, os processos da vida dos clientes e os seus elementos principais para obter uma visão mais completa da solução dos problemas e, com isso, identificar as barreiras que necessitam ser transpostas e também quais são as alternativas e passos que podem ser adotados.

Situações onde sua utilização é mais interessante: Essa abordagem é muito utilizada nas grandes empresas, mas também é possível utilizar esse processo nas pequenas e médias empresas, utilizando uma perspectiva de âmbito colaborativo e multidisciplinar para potencializar os resultados de sua startup e fortalecer o desempenho dentro do setor de AgTech.

Conclusão

Conforme explicamos acima, as três metodologias que você deve aprender para abrir sua startup de AgTech (Lean Startup, Customer Development e Design Thinking), são ferramentas muito eficientes e que permitem a você não somente analisar a viabilidade de sua startup dentro do setor agrícola, mas também potencializar os resultados obtidos por meio dessas abordagens, fazendo com que você consiga atingir seus objetivos.

Também destaco que cada uma dessas metodologias pode ser aprofundada e analisada mais a fundo, já que elas englobam passos e dicas que permitem ao empreendedor conquistar melhores resultados dentro de sua atuação no setor de AgTech.

  • Maikon Schiessl é colunista da StartAgro, empreendedor, BizDev e diretor do comitê de agtech da ABStartups. Passou os últimos anos empreendendo e foi acelerado pelas maiores aceleradoras do América latina. Entusiasta, evangelizador e apoiador de tecnologias na agricultura. É fundador do Agribase, um blog que fala sobre agricultura e tecnologias agro.